Descendentes de Giovanni Battista Brugali

Info. Históricas


2. Bernardo Lazzaro Brugali

Veio da Itália com 14 anos.
Batizado no mesmo dia de nascimento pelo Rev. Don Giovanni Cavalieri, pároco de Osio Sopra
Distrito de Treviglio.
Outra informação que temos, mas esta contada de geração para outra geração, que Lázaro lutou na Guerra entre Chimangos e Maragatos e por isso tinha a concessão da telefonica da cidade onde Idalina Brugalli Carlotto era a telefonista.


José Marcon

Ver segundo casamento com Norma Brugalli, não tiveram filhos.


48. Cristiano Reinaldo Brugalli

Foi vigário de Flores da Cunha-RS, de 22.03.1936 a 11.01.1958.
Seu nome de Sacerdócio era Pe. Frei Eugênio Brugalli.
Tem um monumento esculpito por A. Cavalcanti em Flores da Cunha-RS em 19.10.1969


7. Estella Brugali

Obs: ano aproximado de nascimento.


8. Giacomo Brugalli

No recenseamento de 01 de setembro de 1920, Giacomo foi o recenseado de número 280, então já tinha um lote em Araujo e Souza.


9. Joaquim Francisco Brugalli

Joaquim Brugalli. liderança que o mesmo exercia na comunidade tanto a nível religioso, como social, comunitário...
Na parte religiosa ele era o "rezador" da comunidade, tocava o sino da igreja, rezava o terço aos domingos e dias santos, fazia a via-sacra, cantava as ladainhas em latim, etc... Até que viveu, fez isso na igreja, apos sua morte isto passou a ser feito pelo seu filho João Ângelo. Depois a nível comunitário, chamavam o "quarteirão" ou "comissário da comunidade" aquele líder que as pessoas buscavam para nos momentos de brigas e desavenças na comunidade ou famílias, para ajudar na reconciliação; o "advogado de paz". Caso não funcionava a intervenção do mesmo ele encaminhava para o prefeito da cidade de Garibaldi-RS.
No recenseamento de 01 de setembro de 1920, Joaquim foi o recenseado de número 285, então já tinha seu propio lote em Araujo e Souza.


HISTÓRIA DA COOP. CAIRÚ - Tudo começou em 4 de abril de 1942. Um grupo formado por 34 pequenos agricultores, motivados pelas dificuldades de beneficiamento e comercialização de sua produção, dava início a Cooperativa Agrícola Cairú.
As atividades iniciaram com a implantação de um moinho. O trigo, milho e outros cereais produzidos pelos associados eram levados até o local e transformados em farinha, agregando valor ao produto, ao mesmo tempo que facilitavam o beneficiamento da colheita para o uso familiar.
A primeira diretoria teve Marcos Simonaggio como presidente, Balduíno Puerari (diretor comercial) e Augusto Orsi (diretor gerente). O Conselho de Administração era formado pelos agricultores José Romio, Domingos Carlesso, Henrique Fanti, Ermelindo Bortolini, Joaquim Brugalli e Tomaz Mânica. Já o Conselho Fiscal era composto por Armando Peterlongo, Fortunato Agostini e Pedro Bagatini e tinha como suplentes João Fardo, Antônio Missiaggia e José Cattani.
Na história da cooperativa também integrou a diretoria o Sr. Lacy Luiz Brugalli, que dedicou parte de suas vida em prol do desenvolvimento da Cairú.


75. Helia Ottilia Brugalli

Casou com Isaia Brugalli, filho de Giacomo Brugalli, portanto era primo irmão de seu marido.
Teve seis filhas, que estão relacionadas, pela linhagem de Giacomo Brugalli.


79. Ismael Angelo Brugalli

Profissão: Psicólogo
Padrinhos de Casamento:
Religioso:
Dinora Sanvitto Tronca
Luiz Carlos Tronca
Almeri Bortolo Nervo
Angelita Nervo'
Civil:
Dante Possetti
Liliane C. Rossetto
Alberto Valim de Lima
Vanica Valim de Lima


Mirene Verônica Missaglia

Profissão: Professora
Padrinhos de Casamento:
Religioso:
José Ribamar Pewreira
Terezinha Dal Monte Pereira
Elidio Costa
Anita Santa Rosa Costa
Civil:
Flávio Saretta
Marisa Rossato Saretta
Nestor Furlan
Nair Libera Furlan